sexta-feira, 25 de maio de 2012

Dinâmica


FILHOS E PAIS OU PAIS E FILHOS
 DINÂMICA DE GRUPO - TEATRO
(Participação do casal DELBA/JURA, quando pertencia à Seccional de Alagoinhas-BA da Escola de Pais do Brasil, e coordenavam um Círculo de Debates)

7º Círculo – MEU FILHO E A ESCOLA
28 DE MAIO DE 2004
ESCOLA MUNICIPAL JARDIM PETROLAR
CASAL COORDENADOR:

DELBA/JURA

(Escolhe-se entre os componentes do Grupo 08 Atores (Dois para cada Ato), faz-se um ligeiro ensaio com os atores e inicia-se a interpretação)
GRUPO DE TEATRO “ESCOLA DE PAIS” APRESENTA:
UMA CENA DOMÉSTICA EM QUATRO ATOS
ATO Nº 1
MATERIAL NECESSÁRIO:
Um boletim escolar
Uma cadeira
ATORES:  Um circulista representando O FILHO
                  Uma circulista representando A MÂE

ATO Nº 1 - DESENVOLVIMENTO:
MÃE   ( Sentada numa cadeira, lendo uma revista.)
FILHO – Entra na sala, meio desconfiado, com o Boletim nas mãos.
FILHO – Oi! MÃE!
MÃE   (Nem levanta os olhos da revista. Apenas faz um gesto com uma mão)
FILHO – Mãe! Recebi hoje meu Boletim. Infelizmente não fui muito bem nesta Unidade.

MÃE    - (Levantando-se de supetão)
 - O que?  Você tirou notas baixas? – Me dê logo essa Porcaria!!

FILHO  - Mãe! Eu estou tendo dificuldade em Português e Matemática. E a nota de comportamento é por causa de uma colega que fica o tempo todo puxando conversa e brincadeiras comigo, aí a professora castiga a mim e a ela. Não é culpa minha não!

MÃE -  (Dá UMA OLHADA NO BOLETIM, e diz:)    - Você é mesmo um incompetente! Seu burro! Eu e seu pai nos matamos de trabalhar para lhe dar as coisas e você só consegue isso! É um incompetente! Nunca vai ser nada na vida! Você é um inútil.  Não presta pra nada! Suma da minha vista pra eu não lhe matar de porrada!!!

            FILH0 (Sai cabisbaixo da sala, mostrando profunda tristeza e incompreensão pela reação exagerada e injusta da mãe).)






7º Círculo – MEU FILHO E A ESCOLA
28 DE MAIO DE 2004
ESCOLA MUNICIPAL JARDIM PETROLAR
CASAL COORDENADOR:

DELBA/JURA

GRUPO DE TEATRO “ESCOLA DE PAIS” APRESENTA:
UMA CENA DOMÉSTICA EM QUATRO ATOS
ATO Nº 2
MATERIAL NECESSÁRIO:
Um boletim escolar
Uma cadeira
ATORES:  Um circulista representando O FILHO
                  Um circulista representando O PAI

ATO Nº 2 - DESENVOLVIMENTO:
PAI  ( Sentada numa cadeira, lendo uma revista.)
FILHO – Entra na sala, meio desconfiado, com o Boletim nas mãos.
FILHO – Oi! Pai!
PAI   - Oi! Filho! Já chegou da escola?
FILHO – Pai! Recebi hoje meu Boletim. Infelizmente não fui muito bem nesta Unidade.

PAI    Deixe eu dar uma olhada! (Recebe o Boletim) Hum!!! 3,00 em Matemática; 2,5 em Português; e 4,5 em Comportamento. Como pode ser isto?

FILHO  - Pai! Eu estou tendo dificuldade em Português e Matemática. E a nota de comportamento é por causa de uma colega que fica o tempo todo puxando conversa e brincadeiras comigo, aí a professora castiga a mim e a ela. Não é culpa minha não!

PAI     -  Bem, você tem que estudar mais as matérias que tem mais dificuldade. Se você quiser eu posso lhe pagar uma banca de Português e Matemática para lhe ajudar a complementar o estudo. Se esforce mais que você consegue.
               Agora, quanto ao comportamento,  sua desculpa não me convence. Uma semana de castigo, sem sair de casa , sem sobremesa e sem merenda. E eu ainda vou conversar com sua Professora pra saber o que está acontecendo com você.

            FILH0 (Sai demonstrando tristeza)





7º Círculo – MEU FILHO E A ESCOLA
28 DE MAIO DE 2004
ESCOLA MUNICIPAL JARDIM PETROLAR
CASAL COORDENADOR:

DELBA/JURA

GRUPO DE TEATRO “ESCOLA DE PAIS” APRESENTA:
UMA CENA DOMÉSTICA EM QUATRO ATOS
ATO Nº 3
MATERIAL NECESSÁRIO:
Um boletim escolar com Notas baixas
Duas cadeiras
ATORES:  Uma circulista representando A FILHA
                  Uma circulista representando A MÂE

ATO Nº 3 - DESENVOLVIMENTO:
MÃE   ( Sentada numa cadeira, lendo uma revista.)
FILHA – Entra na sala, meio desconfiada, com o Boletim nas mãos.
FILHA – Oi! MÃE!
MÃE  - Oi! Filha! Já chegou da Escola? Como foi seu dia na Escola hoje?

FILHA – Mãe! Recebi hoje meu Boletim. Infelizmente não fui muito bem nesta Unidade.

MÃE    - Deixe eu dar uma olhada. (Recebe o Boletim)
                Primeiro, minha filha, deixe eu lhe dar um abraço e um beijo por suas notas em Ciências 9,0, Geografia 9,5 e Religião 10,0 . Estão  muito boas. Meus Parabéns. Seu pai vai gostar quando eu lhe contar que você está tão bem em Ciências, Geografia e Religião. Você é motivo de orgulho para nós.
                Mas eu estou vendo aqui que você não se saiu bem em  Matemática 3,0  -Português 2,5 e ainda teve 4,5 em Comportamento. Como pode ser isto?

FILHA – Mãe! Eu estou tendo muita dificuldade em Português e Matemática . E a nota de comportamento é por causa de uma colega que fica o tempo todo puxando conversa e brincadeira comigo, aí a professora castiga a mim e a ela junto. Não é culpa minha não!

MÃE -  Filha! Sente-se aqui perto de mim. (ESPERA) Bem, você tem que estudar mais as matérias que tem mais dificuldade. Eu mesmo vou ver se consigo mais tempo para lhe ajudar a estudar Português e Matemática.
Amanhã vou ver sua Professora para combinar com ela como fazer para lhe ajudar a melhorar seu comportamento. Talvez eu peça a ela para mudar sua carteira para longe da colega que lhe atrapalha.
Minha Filha! É importante que você ajude sua professora não brincando nem conversando durante as aulas. Quem sabe se não é por isso que você está se saindo mal em duas matérias? Você é uma boa menina, todos gostam de você. Se esforce que você conseguirá bom resultado na próxima unidade.
            FILHA (Sai pensativa)

7º Círculo – MEU FILHO E A ESCOLA
28 DE MAIO DE 2004
ESCOLA MUNICIPAL JARDIM PETROLAR
CASAL COORDENADOR:

DELBA/JURA

GRUPO DE TEATRO “ESCOLA DE PAIS” APRESENTA:
UMA CENA DOMÉSTICA EM QUATRO ATOS
ATO Nº 4
MATERIAL NECESSÁRIO:
Um boletim escolar com Notas baixas
Uma cadeira
ATORES:  Uma circulista representando A FILHA
                  Um circulista representando O PAI

ATO Nº 4- DESENVOLVIMENTO:
PAI  ( Sentado numa cadeira, lendo uma revista.)
FILHA – Entra na sala, meio desconfiada, com o Boletim nas mãos.
FILHA – Oi! PAI!
PAI   - Oi!
FILHA – Pai! Recebi hoje meu Boletim. Infelizmente não fui muito bem nesta Unidade.

PAI    - Não está vendo que estou ocupado?
             Deixe aí em cima que qualquer hora dessas eu assino.
               

FILHA – Mas pai. Eu me saí mal e Matemática e Português. Como é que eu faço para superar isso na próxima Unidade?

PAI!  - Ora não me amole!  Se vire! Só não venha me dizer no final do ano que foi reprovada que eu vou virar uma fera.
              Olhe! Tome aqui dez reais , vá fazer um lanche por aí e me deixe em paz, tá?

            FILHA (Sai pensativa)
 Ao final, ouve-se as conclusões e reflexões de todos sobre o texto representado e os coordenadores fazem a conclusão final.

MENSAGEM


AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVEM

Se uma criança vive com criticas
Aprende a condenar.
Se uma criança vive com hostilidade
Aprende a brigar.
Se uma criança vive ridicularizada
Aprende a ser tímida.
Se uma criança vive com escândalos
Aprende a sentir-se culpada.
Se uma criança vive com tolerância
Aprende a ser paciente
Se uma criança vive com incentivo
Aprende a ter confiança.
Se uma criança vive com elogios
Aprende a apreciar.
Se uma criança vive com lealdade
Aprende a ser justa.
Se uma criança vive com segurança
Aprende a ter fé.
Se uma criança viver com aprovação
Aprende a gostar de si mesma.
Se uma criança vive com aceitação e amizade
Aprende a encontrar amor no mundo.
Tradução SergioBarros
Desconheço o autor.

MENSAGEM


AOS PAIS SEMPRE OCUPADOS (Dramático depoimento, para nossa reflexão )
O pai moderno, muitas vezes perplexo e angustiado, passa a vida inteira correndo como um louco em busca do futuro e esquece o agora.  Cada novo bem custa dias, semanas, meses de luta. Mas ele está "realizando" o futuro de sua família. Não se contenta com um emprego só. -"é preciso ter dois, ou três"; vender parte de suas férias; trabalhar, trabalhar, trabalhar....
Esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens está em outra página do formulário do Imposto de Renda - naquelas "modestas"  linhas, quase escondidas, onde se lê : DECLARAÇÃO DE DEPENDENTES. São os filhos que colocou no mundo, a quem deve dedicar o melhor do seu tempo. Novos demais, eles não estão interessados no aumento da renda. Eles só querem um pai para conviver, dialogar, brincar.
Mas o pai, porque se entregou de tal forma à construção do futuro, não os levou ou buscou no Colégio; nunca foi a uma festa infantil; não teve tempo para assistir à coroação de sua filha como rainha da primavera.
Há filhos órfãos de pais vivos.
Há irmãos crescendo como verdadeiros estranhos. Só se encontram de passagem, em casa. E, para ver os pais, é quase preciso marcar hora.
Depois de uma dramática experiência pessoal e familiar, a mensagem que tenho para dar é: NÃO HÁ TEMPO MELHOR APLICADO DO QUE AQUELE DESTINADO AOS FILHOS!
Dos 18 anos de casado, passei quinze absorvido pela construção do futuro para três filhos e minha mulher.
Isso me custou longos afastamentos de casa: viagens, estágios, cursos, plantões no jornal, madrugadas no estúdio da televisão...  uma vida sempre agitada, tormentosa e apaixonante, na dedicação à profissão - que foi, na verdade, mais importante do que minha família.
Agora estou aqui com o resultado de tanto esforço: construí o futuro, penosamente, e não sei o que fazer com ele, depois da perda de OTÁVIO e PRISCILA.
De que vale tudo que juntei, se esses filhos não estão mais aqui para aproveitar?
Se o dinheiro não foi capaz de comprar a vida do meu filho amado que se drogou e morreu; se não foi capaz de evitar a fuga de minha filhinha, que saiu de casa e prostituiu-se, e dela não tenho mais notícias há anos, para que serve? Para que escrevo dele?
Eu trocaria - explodindo de felicidade - todas as linhas da declaração de bens por duas únicas que tive de tirar da Relação de Dependentes: os nomes de LUIZ OTÁVIO e PRISCILA. e, COMO DOEU RETIRAR ESSAS LINHAS ...
(Depoimento de um jornalista famoso)


Fonte: Jura em prosa e verso

Meus Arquivos

Amigas vou compartilhar com vocês todos os meu arquivos, relatórios, plano de aulas e projetos. Fique ligado! É só acessar o link abaixo, fique a vontade e baixe o quanto poder .. 
Bj Dulcy Jarina






terça-feira, 22 de maio de 2012

Projeto: Vinicius de Morais : O poeta das crianças











Professora: Dulcy 
Projeto: Vinicius de Morais : O poeta das crianças


Esse projeto surgiu da curiosidade dos alunos Hamon Filho, Wanderson e Vitor Hugo. Durante a rodinha de conversa, quando cantávamos a musica “a casa” de Vinicius de Morais, o aluno hamon Filho fez uma pergunta, - Tia Dulcy como será essa casa? Antes que eu falasse algo o aluno Wanderson disse “Eu heim, essa casa não tem nada, como é ela? E o Vitor Hugo “ É mesmo, parece a casa Mostro!” Então eu disse para toda a sala : “E vocês? Como imaginam que é essa casa? Houve um silencio de todos. Partindo daí expliquei que era uma casa imaginaria, criada pelo poeta Vinicius de Morais. Então comecei trabalhar o que era um poema e como ele era cheio de rimas e estrofes, os  alunos acharam interessante, foi então que surgiu o tema do projeto: Vinicius de Morais o Poeta das crianças. Mais o que as crianças deveriam aprender com isso? Durante esse projeto elas puderam interagir com diversos tipos de  textos  de forma lúdica, dinâmica e reflexiva; refletir acerca da leitura e escrita  avançando assim nas suas hipóteses sobre o sistema alfabético; conhecer algumas   poesias infantis de Vinícius de Moraes; estimular a sensibilidade  e criatividade; ampliar o repertório de textos que se sabe de cor; despertar o gosto e o prazer pela leitura e familiarizar-se com os mesmo por meio da escrita de pequenos poemas.
Iniciar o projeto contando, nas rodas de leitura, a história de Noé ou exibir vídeo da história em DVD, e em seguida listar ,no quadro, com a ajuda dos alunos os possíveis  animais que poderiam ter entrado na arca. Aproveitar a lista de animais e  trabalhar com os  seus respectivos pares (masculinos e femininos). Realizar essa atividade formando   agrupamentos  produtivos(duplas) de acordo com o nível de cada aluno.
Apresentar aos alunos o DVD A ARCA DE NOÉ e aproveitar para identificar algumas informações na capa: ilustração, conteúdo, editora e  autor, etc.Aproveite e fale um pouco sobre o poeta Vinícius de Moraes.
 Foi trabalhado também durante o projeto o poema “ A CASA” . Perguntei para as crianças se elas já ouviram está música e se conhecem quem escreveu; Todos responderam em alta voz “VINICIUS DE MORAIS. Em seguida escrevemos a letra da música em um cartaz e cantamos com as crianças mostrando a letra até que elas se familiarizarem com as palavras principalmente. Em seguida circulamos com lápis colorido a palavra casa e fizemos desenhos de várias casa e colamos no cartaz. O cartaz foi fixado na sala, como mais um componente do ambiente alfabetizador.




A letra da música também foi  registrada no caderno como uma sugestão de atividade. Pedir aos alunos para fazerem uma ilustração de uma casa muito engraçada e uma de sua casa e fizemos uma comparação entre a “Casa muito Engraçada” e a sua casa. Perguntando: Qual é a diferença entra as duas casas? O que elas têm de parecido? Várias opiniões foram ouvidas, como a da Maria Julia “ Minha casa tem tudo “; Joslane “ Minha casa é mais fácil de desenhar”; Rayssa “ Minha casa tem parede e esse não tem”, entre outras.
Ouvimos também a musica “ A foca “ também do poeta, as crianças acham muito engraçada a musica e aprenderam muito rápido. Durante a atividade realizada, ouvimos novamente a musica e na medida em que ela era tocada, fizemos a leitura com apontamento e pedindo aos alunos para circularem no texto a palavra foca.





Outra atividade muito legal foi a foca de massa de modelar. De inicio para eles fai um pouco complicada mais depois todos conseguiram realizar atividade , saiu cada foca legal até nome elas receberam, a do Arthur – Bolinha; da Ana Vitória - Fifi; da Mariana – Pompom; e do João Henrique – Belinha.











Assistimos o DVD com a Musica Borboletas de Vinícius de Moraes e Toquinho em seguida colocamos as  frases do poema no chão e pedimos para as crianças montassem  o poema. Fizemos uma competição entre meninos e meninas para vê quem conseguia montar mais rápido e no final a equipe tinha que recitar o poema “ as Borboletas. Foi muito proveitoso, podemos observar o quanto eles já se familiarizaram com o poema. No final quem ganho foram os meninos, pois foram mais rápidos e conseguiram recitar o poema, as meninas só perderam porque foram lentas na hora de montar o poema, mais conseguiram alcançar nosso objetivo.













 Um cartaz foi feito na sala com o poema “ as Borboletas e pedimos a cada crianças que destacar a palavra chave no poema em seguida fizemos borboletas com dobraduras com as crianças.









Projeto: O Coelho Malhado mora No Caetano Foglia?


Agrupamento 2 anos
Professora: Dulcy       AAE: Marly

Apresentação do projeto: O Coelho Malhado mora no Caetano Foglia?
Em Nossa instituição temos como mascote o coelho malhado, o qual é a diversão das crianças de dois anos. Durante esse primeiro meses de adaptação das crianças na instituição eu pude observar o quanto ele  gostam do coelho. Muito, pelo meu modo de ver acho quem nunca tinham visto um coelho de verdade, pois até perguntavam “ Que isso ?“, ou as vezes puxavam tanto a orelha e o pelo dele , acho que por pensar que poderia ser de brinquedo, uma deles até chegou a perguntar “Ele come?” É o coelho da páscoa!”. Essa descoberta foi feita por eles no momento  que vamos para a integração no Parquinho, eu nem apresentei o coelho Malhado para eles , foram eles que descobriram . Enquanto eu estava no escorregador com alguns deles , vi um grupo se formando em volta da gaiola do Malhado, me aproximei devagar e pude notar os olhinho curiosos e  a vontade de pegar , pois a Micaele já estava abrindo a Gaiola e puxando o pêlo o  do Malhado. Então o peguei no colo e juntou uma grande parte das crianças da instituição para vê o Malhado fora da jaula, foi um sucesso, todos queriam passar a mão no Malhado. Depois desse dia notei que todos os dias na hora da integração no parquinho algumas crianças ficavam horas observando o Malhado e eu fiquei imaginando o interesse que eles estavam tendo por esse animal. Partindo desse envolvimento, iniciei o nosso projeto.
Nesse projeto, iremos conhecer o animal (coelho), suas características, cuidados necessários que devemos ter e ensinar a cuidar daqueles que estão sob nossa responsabilidade.
Primeiramente, vamos Visita às dependências da instituição onde o coelho Malhado mora. Observar suas características e informação quanto aos cuidados necessários (alimentação, local, higienização, saúde, carinho, etc.) Os alunos serão convidados a trazerem alimentos para o malhado como cenoura, couve e repolho.
Durante o projeto , abordamos vários temas como coelho e seu habitat, cuidados especial com o animal , sua alimentação e procriação. As crianças ficaram muito animadas no inicio do projeto, o tempo todo queriam ficar com ele no colo, passavam a mão nele e queriam alimenta-lo. O Nicolas Gabriel , o Sulivan, a Issah , foram uns dos que mais interessaram nesse projeto, apesar que quase não se expressarem oralmente, pois a fala ainda estava em formação, mais o gestos o carinho e o interesses pelo animal era visível. O Nicolas até mencionou que o Coelho seria um gato. Mais isso foi mudando aos poucos e ele foi entendendo que o coelho é diferente do gato e tem suas características.
Trabalhamos também na  confecção de fantoches feitos de papel onde todos brincaram e diziam que o coelho feito de papel era o malhado.




As crianças gostaram muito dessa atividade e notamos que alguns tentavam até imitar o coelho falando, como a Maria Eduarda e o Pedro Henrique que faziam gestos monossílabos com a boca dizendo que era o fala do coelho.
Na atividade onde mora o coelho confeccionamos um cartaz mostrando um campo, pois a concepção de moradia do animal para as crianças ainda era na gaiola, e nessa atividade mostramos que os coelhos como um animal vivia também nos campo e florestas. Essa atividade foi feita com a mão da criança e tinta e o carimbo das mão foi feito de forma que se parecesse com a cabeça de um coelho.





Outra atividade feita foi a da musica “coelhinho da páscoa”, onde trabalhamos cores e contagem de objetos. Quando cantávamos a musica eu chamava uma criança e ela realização a atividade do cartaz onde estava a musica.
  Mostrei também fotos de filhotes de coelho mamando no peito da mãe, as crianças acharam incríveis e queriam que o as mostrassem o tempo todo. Que pena o que o interesse durou muito pouco, pois o coelho não era mais novidade e mesmo com a presença dele em nossa sala por alguns dias as crianças nem ligavam mais , passam a se interessa por outras coisas como brinquedos e a piscina de bolinhas. Mais o pouco que ficamos juntos com o coelho deu para eles diferenciarem esse animal dos outros e aprenderem sobre suas características, e modo de vida.
 By Dulcy Jarina 



Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails

Windows Live Messenger + Facebook