segunda-feira, 30 de abril de 2012

Fatores Que Interferem Na Aprendizagem



Torna-se cada vez maior a preocupação dos pais em acertar na educação dos filhos. Muitas vezes aqueles se perguntam onde foi que erraram para que o filho tivesse a dificuldade que hoje tem.
Piletti (1984) considera, assim como diversos outros autores, que as primeiras experiências educacionais da criança, geralmente são proporcionadas pela família.
Nossa sociedade, caracterizada por situações de injustiça e desigualdade, criam famílias que lutam com mil e uma dificuldades para sobreviver. Esses problemas atingem as crianças, que enfrentam inúmeras dificuldades para aprender.
Alguns dos principais fatores etiológicos -sociais que interferem na aprendizagem são :
" Carências afetivas;
" Deficientes condições habitacionais, sanitárias, de higiene e de nutrição;
" Pobreza da estimulação precoce;
" Privações lúdicas, psicomotoras, simbólicas e cultural;
" Ambientes repressivos;
" Nível elevado de ansiedade;
" Relações interfamiliares;
" Hospitalismo;
" Métodos de ensino impróprios e inadequados.
Para Smith & Strick (p.31, 2001) um ambiente estimulante e encorajador em casa produz estudantes adaptáveis e muito dispostos a aprender, mesmo entre crianças cuja saúde ou inteligência foi comprometida de alguma maneira.
Inúmeras pesquisas apontam que o maior índice que interfere no processo de aprendizagem, ocorre com crianças pobres. Em tais pesquisas, as explicações apontadas para o problema deste fracasso escolar dizem respeito à condição econômica da família.
Ainda pode-se evidenciar entre alguns professores a associação da imagem do mau aluno na criança carente. Não é lícito estabelecer uma regra geral e inflexível atribuindo a todos os casos de problemas de aprendizagem um mesmo diagnóstico ou um enfoque generalizador.
Segundo Paín (p.33, 1985) o fator ambiental é, especialmente determinante no diagnóstico do problema de aprendizagem, na medida em que nos permite compreender sua coincidência com a ideologia e os valores vigentes no grupo.
Por isso, cada caso deve ser avaliado particularmente, incluindo na avaliação o entorno familiar e escolar. Se os problemas de aprendizagem, estão presentes no ambiente escolar e ausentes nos outros lugares, o problema deve estar no ambiente de aprendizado. Às vezes, a própria escola, com todas as suas fontes de tensão e ansiedade, pode estar agravando ou causando as dificuldades na aprendizagem.
Quanto à estrutura familiar, nem todos os alunos pertencem a famílias, com recursos suficientes para uma vida digna. Normalmente, verificam-se situações diversas: os pais estão separados e o aluno vive com um deles; o aluno é órfão; o aluno vive num lar desunido; o aluno vive com algum parente; etc. Muitas vezes, essas situações trazem obstáculos à aprendizagem, não oferecem à criança um mínimo de recursos materiais, de carinho, compreensão, amor.
Alguns tipos de educação familiar muito comum em nossa sociedade são bastante inadequados e trazem conseqüências negativasparaa aprendizagem. Os pais podem influenciar a aprendizagem de seus filhos através de atitudes e valores que passam a eles.
Classificam os pais nas seguintes categorias:
pais autoritários- manifestam altos níveis de controle, de exigências de amadurecimento, porém baixos níveis de comunicação e afeto explícito. Os filhos tendem a ser obedientes, ordeiros e pouco agressivos, porém tímidos e pouco persistentes no momento de perseguir metas; baixa auto-estima e dependência; filhos pouco alegres, mais coléricos, apreensivos, infelizes, facilmente irritáveis e vulneráveis às tensões, devido à falta de comunicação desses pais.
pais permissivos- pouco controle e exigências de amadurecimento, mas muita comunicação e afeto; costumam consultar os filhos por ocasião de tomada de decisões que envolvem a família, porém não exigem dos filhos, responsabilidade e ordem; estes, tendem a ter problemas no controle de impulsos, dificuldade no momento de assumir responsabilidade; são imaturos, têm baixa auto-estima, porém são mais alegres e vivos que os de pais autoritários.
pais democráticos - níveis altos tanto de comunicação e afeto, como de controle e exigência de amadurecimento; são pais afetuosos, reforçam com freqüência o comportamento da criança e tentam evitar o castigo; correspondem às solicitações de atenção da criança; esta tende a ter níveis altos de autocontrole e auto-estima, maior capacidade para enfrentar situações novas e persistência nas tarefas que iniciam; geralmente são interativos, independentes e carinhosos; costumam ser crianças com valores morais interiorizados (julgam os atos, não em função das conseqüências que advêm deles, mas sim, pelos propósitos que os inspiram).
Mussen (1970) interpreta essas conclusões em termos de aprendizagem e generalização social: os lares tolerantes e democráticos encorajam e recompensam a curiosidade, a exploração e a experimentação, as tentativas para lidar com novos problemas e a expressão de idéias e sentimentos. Uma vez aprendidas e fortalecidas em família, essas atividades se generalizam na escola.
A educação familiar adequada é feitacom amor, paciência e coerência, pois desenvolve nos filhos autoconfiança e espontaneidade, que favorecem a disposição para aprender.
Paín (p. 33, 1985) destaca que embora o fator ambiental incida mais sobre os problemas escolares do que sobre os problemas de aprendizagem propriamente ditos, esta variável pesa muito sobre a possibilidade do sujeito compensar ou descompensar o quadro.
Dentro da escola existem, entre outros, quatro fatores que podem afetar a aprendizagem: o professor, a relação entre os alunos, os métodos de ensino e o ambiente escolar.
O autoritarismo e a inimizade geram antipatia por parte dos alunos. A antipatia em relação ao professor faz com que os alunos associem a matéria ao professor e reajam negativamente ambos.
A relação entre os alunos será influenciada pela relação que o professor estabelece com os alunos: um professor dominador e autoritário estimula os alunos a assumirem comportamentos de dominação e autoritarismo em relação a seus colegas. Para aprender, o aluno precisa de um ambiente de confiança, respeito e colaboração com os colegas.
Os métodos de ensino também podem prejudicar a aprendizagem. Se o professor for autoritário e dominador, não permitirá que os alunosse manifestem, participem, aprendam por si mesmos. Esse tipo de professor considera-se dono do saber e procurará transmitir esse saber aos alunos, que deverão permanecer passivos, receber o que o professor lhes dá e devolver na prova.
O ambiente escolar também exerce muita influência na aprendizagem, o tipo de sala de aula, a disposição das carteiras e a posição dos alunos, por exemplo, são aspectos importantes. Uma sala mal iluminada e sem ventilação, em que os alunos permanecem sempre sentados na mesma posição, cada um olhando as costas do que está na frente, certamente é um ambiente que pode favorecer a submissão, a passividade e a dependência, e não favorece o trabalho livre e criativo.
Outro aspecto a considerar, em relação ao ambiente escolar, refere-se ao material de trabalho colocado à disposição dos alunos.
É evidente que com salas abarrotadas de alunoso trabalho se torna mais difícil. O número de alunos deve possibilitar ao professor um atendimento individual, baseado num conhecimento de todos eles.
A administração da escola _ diretor e outros funcionários_ também pode influenciar de forma negativa ou positiva a aprendizagem. Se os alunos forem respeitados, valorizados e merecerem atenção por parte da administração, a influência será positiva. Se, ao contrário, predominar a prepotência, o descaso e o desrespeito, a influência será negativa.
De acordo com Paín (p.33, 1985) o problema de aprendizagem que se apresenta em cada caso, terá um significado diferente porque é diferente a norma contra a qual atenta e a expectativa que desqualifica.
Tanto os pais como os professores devem estar atentos quanto o processo de aprendizagem, tentando descobrir novas estratégias, novos recursos que levem a criança ao aprendizado.
Percebe-se que se os pais souberem do poder e da força dos seus contatos com seu filho, se forem orientados sobre a importância da estimulação precoce e das relações saudáveis em família, os distúrbios de aprendizagem poderão ser minimizados.
Considera-se fundamental importância para o desenvolvimento posterior dacriança e para sua aprendizagem escolar, os sentimentos que os pais nutrem por ela durante os anos anteriores à escola.
É sobretudo, à família, às suas características culturais ou situação econômica, que predominantemente se atribuià responsabilidade pela presença ou ausência das pré-condições de aprendizagem na criança.
No âmbito escolar, certas qualidades do professor, como paciência, dedicação, vontade de ajudar e atitude democrática, facilitam a aprendizagem. Ao contrário, o autoritarismo, a inimizade e o desinteresse podem levar o aluno a desinteressar-se e não aprender.
Além disso, métodos didáticos que possibilitam a livre participação do aluno, a discussão e a troca de idéias com os colegas e a elaboração pessoal do conhecimento das diversas matérias, contribuem de forma decisiva para a aprendizagem e desenvolvimento da personalidade dos educandos.
É importante que o professor e o futuro professor pense sobre sua grande responsabilidade, principalmente em relação aos alunos dos primeiros anos, sobre os quais,a influência do professor é maior.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
PAÍN, Diagnóstico e Tratamento dos Problemas de Aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.
PILETTI,Nelson. Psicologia Educacional. São Paulo: Ática,1999.
SMITH & STRICK. Dificuldades de Aprendizagem de A a Z . São Paulo: Artes Médicas, 2001.

Relatório Avaliação Qualitativa


Aluno (a):
Infantil IV
Ano: 2012
Bimestre: I
Turno: Vespertino


XXX vem obtendo progresso positivo dentro das expectativas de aprendizagens esperadas para a faixa etária, a aluna participou de todas as atividades com êxito e desenvoltura neste bimestre. No que se refere aos blocos temáticos para educação infantil em Linguagem, a aluna, compreende as atividades, desenvolvidas dentro e fora da sala de aula Participa de situações coletivas de comunicação, ainda que não seja uma roda de conversa. Dessa forma reconhece algumas letras do nosso alfabeto. Identifica, reconhece escreve seu próprio nome mesmo que sua coordenação motora fina ainda encontra-se em desenvolvimento.
Identificar a escrita do próprio nome na ficha da “Chamadinha”.
Acompanha a cantoria de par lendas, cantigas ou brincadeiras cantadas. Expressar-se corporalmente, emitindo sonorizações, vocalizando com o apoio da professora. Imitar os gestos, movimentos e expressões das outras, adultos ou personagens de histórias diversas que forem lidas, contadas ou dramatizadas pela professora. Participar de espaços de conversa coletiva, apoiando- se não apenas na fala também em sua memória e em seus próprios recursos expressivos.
A aluna de forma satisfatória domina as habilidades globais, passar por cima, passar por baixo, expressão musical, artes: expressão teatral (fantoches) Mostrou - se participativa nas atividades musicais e recorda-se das canções de músicas trabalhadas.
 Em relação aos conceitos lógicos matemáticos de noções de grandeza como: (muito, pouco, vazio, maior, menor, alto, baixo) identifica, associa e estabelece relação a esses conhecimentos. Ana Elisa está em fase de aprendizagem, na identificação de alguns números. Identifica, discrimina e nomeia as cores primárias (vermelho, azul, e amarelo). Identifica e nomeia as formas geométricas exploradas: (circulo quadrado, triângulo).
XXX desenvolve progressivamente todos esses conceitos, e ainda faz contagem oral da sequência numérica de (1 a 10) em brincadeiras e em situações nas quais se percebe a necessidade de contagens.


No âmbito dos conceitos de Natureza e Sociedade, a aluna também obteve ótimos resultados, percebendo a importância dos hábitos de alimentação, de higiene. Percebe a vontade de ir ao banheiro e controle de suas necessidades fisiológicas, as vezes solicita ajuda da professora. Imitar posturas corporais, gestos e falas dos parceiros, reproduzindo-os em outras situações. A aluna interessa-se em colaborar com a organização da sala de aula, pois organiza os brinquedos e materiais nos devidos lugares depois de utilizá-los. Desenvolve atitudes de solidariedade em relação aos parceiros. Partilha com outras crianças conhecimentos e a identidade do grupo. Nas atividades relacionadas ao Projeto: “Profissões”, XXX participou atenciosa a fala da professora.





       

 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Aluno (a): 
Infantil IV
Ano: 2012
Bimestre: I
Turno: Vespertino


Dentro das expectativas de aprendizagens esperadas para a faixa etária, XXX participou de todas as atividades com êxito e desenvoltura. Sendo assim no que se refere aos blocos temáticos para educação infantil em Linguagem Oral/Escrita o aluno, compreendeu os conteúdos, ministrados em sala, pois identifica, associa, escreve seu próprio nome e faz relação à letra inicial da escrita do próprio nome com de seus colegas e professora; Participar de situações coletivas de comunicação, que não seja uma roda de conversa. Acompanha a cantoria de par lendas, cantigas ou brincadeiras cantadas; Expressar-se corporalmente, emitindo sonorizações, vocalizando com o apoio do professor. Imitar os gestos, movimentos e expressões das outras, adultos ou personagens de histórias diversas que forem lidas, contadas ou dramatizadas pela professora. Participa de espaços de conversa coletiva, apoiando- se não apenas na fala complementar da professora, mas também em sua memória e em seus próprios recursos expressivos.
 Em relação aos blocos temáticos que envolvem os conceitos lógicos matemáticos desenvolveu progressivamente as atividades proposta pela professora com, ainda faz contagem oral da sequência numérica no calendário do mês de (1 a 31) sob a orientação da professora identificando os números de (1 a 15) e em brincadeiras com situações nas quais se percebe a necessidade de contagens.
 Nos conceitos de noções de grandeza como: (muito, pouco, vazio, maior, menor, alto, baixo) identifica, associa e estabelece relação a esses conhecimentos.XXX identifica, discrimina e nomeia as cores primárias (vermelho, azul, e amarelo). Identifica e nomeia as formas geométricas exploradas: (circulo quadrado, triângulo).
No âmbito dos conceitos de Natureza e Sociedade, o aluno também obteve ótimos resultados, percebendo a importância dos hábitos de alimentação, de higiene; Percebe a vontade de ir ao banheiro e controle de suas necessidades fisiológicas. Imita posturas corporais, gestos e falas dos parceiros, reproduzindo-os em outras situações. Organiza os brinquedos e materiais nos devidos lugares depois de utilizá-los.
Brinca com os colegas e com eles cria um mundo de fantasias; Partilha jogos de regras ou brincadeiras; Faz amigos, negocia significados e decisões; Percebe que agressões podem provocar danos ou dor em outra criança. Desenvolve atitudes de solidariedade em relação aos parceiros; Partilha com outras crianças conhecimentos e a identidade do grupo; Participa dos Projetos interdisciplinares com entusiasmo.





sábado, 21 de abril de 2012

Cd Dias das Mães






Baixar Variados – Mãeeuteamo.com 3 2012
Descrição Do CD:
Desde que nos ‘entendemos por filhos’, abril vai acabando, maio vai chegando e ficamos inquietos com uma perguntinha: O QUE VOU DAR DE PRESENTE PARA MINHA MÃE? Bem, a MK Music encontrou uma forma muito especial para homenagear aquela que merece toda e qualquer forma de expressão de amor: a coletânea MãeEuTeAmo.Com, que chega este ano à sua terceira edição. A coleção já é sucesso no mercado fonográfico e reúne grandes nomes da música gospel que não economizam carinho em suas interpretações. MãeEuTeAmo.Com 3 reúne 16 faixas interpretadas por Fernanda Brum, Aline Barros, Regis Danese, Marina de Oliveira, Wilian Nascimento, Léa Mendonça, Flordelis, Cristina Mel, Jairo Bonfim, Ariely Bonatti, Sérgio Marques e Marquinhos, Michelle Nascimento, Betânia, Jill Viegas e Banda Giom. Os ritmos também são os mais variados… Do pop, às baladas, passando, claro, pelo sertanejo universitário, a sensação do momento. A produção musical é mais uma vez do competente Emerson Pinheiro. “Fazer a seleção sempre é muito difícil. Recebemos músicas lindas. Mas conseguimos chegar a um repertório diversificado, dinâmico que, apesar da mesma pauta – mãe -, os temas foram explorados por enfoques distintos. Cada autor apresentou sua percepção, e cada intérprete, por sua vez, imprimiu emoções diferenciadas. Sem dúvida alguma é um álbum que agrada toda a família, pais, mães, filhos…”, explica Yvelise de Oliveira, presidente da MK Music, que cuida diretamente da produção da coletânea. “Produzir o CD MãeEuTeAmo.com é sempre muito agradável. É um projeto leve, inspirador, cercado de emoção. Os cantores se manifestam de uma forma toda especial também. Afinal, homenagear as mães é um privilégio. A MK Music está de parabéns por esta iniciativa e me sinto honrado de ser escolhido como produtor mais uma vez.”, compartilha Emerson Pinheiro que está no projeto desde a sua primeira edição. Então, se não é pra economizar na homenagem, o CD MãeEuTeAmo.com 3 apresenta 16 formas diferentes de celebrar àquela que é sinônimo de amor.



quarta-feira, 18 de abril de 2012

1, 2, 3 Era uma vez… Histórias com Carmélia Cândida


Apresento-lhes o meu CD  "1, 2, 3, Era uma vez… Histórias com Carmélia Cândida".  O CD traz dois contos, um literário e um popular, com preâmbulo e fechamento da narração. Como extras, um poema  e uma entrevista, na qual falo sobre minha relação com a contação de histórias e com a arte em geral. 
O conto popular é "Gaspar, eu caio!", uma história muito conhecida no Brasil, que meu pai me contava quando eu era criança. O conto literário, que chamei de "A menina que sonhava em ter a Lua", é de um escritor  por cujo trabalho sou apaixonada, o mineiro Bartolomeu Campos de Queirós. Bartolomeu gentilmente me autorizou a usar o conto, e eu estou  feliz e lisonjeada por  isso. É uma história linda, que  a avó — personagem do  livro Faca Afiada — conta para os netos.  O poema é de minha autoria, e a entrevista foi um bate-papo que Urbano teve comigo no estúdio após a gravação dos contos.
 A criação do CD foi uma proposta/convite do talentoso músico Urbano Medeiros, que fez uma trilha sonora linda e especial para nosso trabalho (como estou sendo privilegiada!). Que alegria foi fazer este trabalho com ele! A mixagem e a sonoplastia foram feitas pelo competente Airton de Igaratinga.  As fotos foram feitas pelo Ralston (Luz e Arte Fotografia). A arte ficou por conta  da Luana Aguiar e do Gabriel Rischbieter,  donos da marca  A Girafa e a Lua, de Curitiba. A participação da Luana foi muito especial, pois temos uma bonita história de afeto e amizade que começou com ela sendo minha aluna, com uns 9 anos de idade.
 Agradeço a todos que tiveram parte no trabalho. Ao Urbano Medeiros por ser maravilhoso, e ao Bartolomeu pela gentileza, carinho e atenção.
 É um CD demonstrativo; portanto, não está à venda. Mas pode ser baixado pelo link: http://www.4shared-china.com/rar/4Hlwb6Uq/1_2_3_ERA_UMA_VEZ_Histrias_com.html  

Sugestões de apresentação para o dia das Mães



Apresentação do Maternal do Cantinho do Céu

Minha Mãe

A Turma do Balão Mágico




Apresentação dia das Mães 

Dom da Multiplicação (dia Das Mães)

Turma do Printy




Festa dia das mães 





Apresentação dia das Mães 




quarta-feira, 11 de abril de 2012


Planejamento Semanal


Objetivos: 
·         Oportunizar a construção da identidade e cooperação,
·         Estimular a imaginação criativa, estabelecer contato com seus pares e explorar situações de interação social.
·         Identificar a cor verde no ambiente em que a criança está inserida.
·         Diferenciar animais dos seres humanos
·         Identificar algumas  partes do corpo

SEGUNDA-FEIRA

Despertar: Acordar a criança com muito carinho, com música suave  chamando-a pelo nome ao som de um musica suave.
http://colorir.estaticos.net/desenhos/color/201030/b37e061eb98fc4c86b75e7a20858a876.pngLanche: Incentivar a criança a comer tudo observando a mastigação, (comer com a boca fechada).


Integração: Musica da Serpente ( professora Dulcy)

Brincadeira: Brincar ao ar livre com vários brinquedos do pátio, com objetivo de aprender a compartilhar e a socializar.
Rodinha A professora irá trabalhar com a música o sapo não lava o pé, incentivando as crianças a lavar as mãos na hora das refeições. Será feito um cartaz com a música, onde será colocada as mãos das crianças com tinta verde. Vamos explorar também a cor verde, (cor do sapo e das folhas). Em seguida irei contar a historia do Livro festa no Céu.
  • Música - O sapo não lava o pé (A professora canta a música junto com a criança)
  • História -  Festa no Céu



Banho: Tomar com banho gostoso, ensinando a criança as lavar bem o seu corpinho.
Jantar: Incentivar a criança a comer alimentos variados .
Saída : Brincar com Massinha

TERÇA-FEIRA
Rodinha: Confeccionar um cartaz com a musica do jacaré e cantar junto com as crianças, dando ênfase as partes do corpo. Através do livro Os animais, vamos mostras as crianças quais as semelhanças e diferenças entre nós e os animais.
  • Música – O Jacaré
  • Historia – Livros dos animais
QUARTA-FEIRA
http://colorir.estaticos.net/desenhos/color/201112/a36eafa801eb93f7f120275ded5d50eb.pngRodinha: Confeccionar um barco de papel e cantar a musica Se a Canoa virou de acordo a professora for falando o nome das crianças ela vai colando a sua foto com o nome no barco.
  • Música – A canoa virou
  • Ouvir músicas em DVD: Cantigas de roda










QUINTA-FEIRA
Rodinha: Vamos com as crianças brincar de roda
Para mostrar a elas como se socializar e permiti que os colegas se aproximem sem que haja brigas. Vamos assistir o DVD Cantigas de roda.
  • Música – Ciranda cirandinha
  • Ver vídeo (à escolha)
SEXTA-FEIRA
Rodinha: Explorar a cor no ambiente em que a crianças está, fazendo perguntas, mostrando objetos com e essa cor, em seguida cantar a musica Eu vi um sapinho. Distribuir blocos coloridos para as crianças brincarem, em seguida pergunte sempre a criança se ela sabe qual é a cor verde ?
  • Música – Eu vi um sapinho
  • Brincar de montar blocos colorido

Planejamento para Semana do índio



Planejamento Semanal
Agrupamento 2 anos
 Professora: Dulcy    


OBJETIVOS DA SEMANA
·         Conhecer a historia dos índios
·         Conhecer os hábitos e costumes indígenas
·         Conhecer a influencia indígena na nossa vida
·         Aprender a respeitar os índios
·         Desenvolver a linguagem e raciocínio
·         Desenvolver a criatividade e a imaginação


SEGUNDA-FEIRA
Despertar: Acordar a criança com muito carinho, com música suave  chamando-a pelo nome ao som de um musica suave.

Lanche: Incentivar a criança a comer tudo observando a mastigação, (comer com a boca fechada).

Integração: Musica Tucunaê

Brincadeiras: Brincar ao ar livre com vários brinquedos do pátio, com objetivo de aprender a compartilhar e a socializar.

Roda de Conversa: Mostrar para as crianças imagens de índios contando na linguagem deles a sua  historia.
Brincadeira:
Curumim vai pra Oca!
Material: Arcos (bambolês)
Jogando:
Distribuir Os Arcos aleatoriamente Pelo Chão. Iniciar com a mesma quantidade de Crianças Participantes.
Como devem caminhar entre os arcos, ao sinal do professor "Curumim vai pra Oca!"
Devem entrar no arco.
Dica: Esta brincadeira Foi baseada na brincadeira COELHINHO SAI DA TOCA

 Banho: Tomar com banho gostoso, ensinando a criança as lavar bem o seu corpinho.

Jantar: Incentivar a criança a comer alimentos variados .

Saída : Sugestões para semana :Entregar folhas de sufite com giz de cera para elas desenhares ou rabiscarem o que elas aprenderam durante a aula de hoje. Massinha de modelar; DVD com cantigas de roda.

TERÇA-FEIRA

Roda de Conversa: Repetir o DVD com imagens dos indios e confeccionar um indios com as mãos das crianças.

QUARTA-FEIRA


Roda de Conversa
: Cantar a Musica dos ìndiozinhos e fazer um cartaz com a musica (Modelo)

Um dois três indiozinhos
Quatro cinco seis indiozinhos
Sete oito nove indiozinhos
Dez num pequeno bote
Vinham navegando pelo rio abaixo
Quando um jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase quase virou

QUINTA-FEIRA
Roda de Conversa: Mostras mais uma vez para a criança imagens dos índios. Focar nas suas vestimentas e nos seus instrumentos musicais. Confeccionar um cocar e um chocalho usando garrafa pet pequena.


SEXTA-FEIRA
Roda de Conversa: Vamos construir um índio usando o corpo da criança em uma folha de papel pardo, em seguida vamos enfeitá-lo com acessórios indígenas. As crianças deverão dá um nome para o índio  e juntos vamos a cantar a musica Tucunaê...
O Índio mora no mato
Com os bichos e as plantinhas
Quando chega noitinha
Ele canta tucunaê

Avaliação da semana: ______________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

domingo, 8 de abril de 2012

Sugestões para o dia do Índio

19 DE ABRIL - DIA DO ÍNDIO

TEXTO INFORMATIVO
OS ÍNDIOS FORAM OS PRIMEIROS HABITANTES DO BRASIL. ELES VIVEM EM GRUPOS CHAMADOS TRIBOS. CADA TRIBO TEM UM CHEFE GUERREIRO, CHAMADO CACIQUE OU MORUBIXABA, E UM CHEFE RELIGIOSO CHAMADO PAJÉ.
O PAJÉ É O CURANDEIRO DA TRIBO.
AS CASAS DOS ÍNDIOS CHAMAM-SE OCA, SÃO CONSTRUÍDAS DE BARRO, PAUS E COBERTAS DE PALHA OU FOLHAS DE ÁRVORES.
A REUNIÃO DE OCAS FORMA UMA PEQUENA ALDEIA CHAMADA TABA.
SUAS ARMAS SÃO O ARCO, A FLECHA, A LANÇA O TACAPE E A ZARABATANA.
ELES COSTUMAM DORMIR EM REDES OU ESTEIRAS, E ALIMENTAM-SE DA CAÇA, DA PESCA E DE VEGETAIS. PLANTAM MANDIOCA, MILHO, BATATA DOCE ETC.
OS ÍNDIOS ANDAM NÚS OU QUASE NÚS. ALGUNS USAM TANGAS E COCARES FEITOS DE PENAS COLORIDAS DE AVES. COSTUMAM PINTAR O CORPO COM TINTAS EXTRAÍDAS DAS PLANTAS. ENFEITAM-SE COM COLARES E PULSEIRAS FEITOS COM DENTES DE ANIMAIS. ADORAM O SOL, QUE CHAMA DE GUARACI, A LUA, QUE CHAMA DE JACI E OUTROS DEUSES.
OS ÍNDIOS SÃO MUITO IMPORTANTES NA FORMAÇÃO DO POVO BRASILEIRO. MUITOS DOS NOSSOS HÁBITOS, DOS ALIMENTOS QUE CONSUMIMOS E DAS PALAVRAS QUE USAMOS SÃO DE ORIGEM INDÍGENA.
• NOME DE PESSOAS: IARA, JANDIRA, JACI, JACIRA, BARTIRA, MOACIR, UBIRATÃ
• NOME DE ANIMAIS: JACU, JACARÉ, JACUTINGA, TAMANDUÁ, ENTRE OUTROS.
• NOME DE LUGARES E RIOS: PARÁ, CURITIBA, TIETÊ, JUQUITIBA, ANHANGABAÚ, IGUAÇU, IGARAPÉ, POTIGUAR, CARIOCA.





PRODUÇÃO DE TEXTO COLETIVO
PARTINDO DA MÚSICA 1, 2, 3 INDIOZINHOS E DA CONFECÇÃO DO PAINEL DO MATERNAL E 1ª FASE, OS ALUNOS DO 1º ANO A E B PRODUZIRAM TEXTOS COLETIVOS PARA JUSTIFICAR A PRESENÇA DE TANTOS ÍNDIOS NO PEQUENO BOTE! CONFIRAM....

OS INDIOZINHOS PERDIDOS!
1, 2, 3 INDIOZINHOS
4, 5, 6 INDIOZINHOS
7, 8, 9 INDIOZINHOS
10 NUM PEQUENO BOTE.
QUANDO DE REPENTE...
VEJA O QUE ACONTECEU!
TINHAM VÁRIOS INDIOZINHOS FAZENDO FOGUEIRA NA MATA E OS 10 INDIOZINHOS DO BOTE ENCOSTARAM O BOTE NA TERRA E DESCERAM FAZER BARRACA PARA DORMIR, QUANDO DA MATA SAÍRAM MAIS INDIOZINHOS QUE ESTAVAM PERDIDOS.
TODOS ELES ASSARAM PEIXES NA FOGUEIRA, POIS ESTAVAM COM FOME.
CANSADOS DE TRABALHAR FORAM TOMAR BANHO NO RIO QUANDO ELES VIRAM O JACARÉ CHEGANDO E FORAM CORRENDO ASSUSTADOS PARA O BOTE.
FORAM NAVEGANDO PELO RIO ABAIXO E O PEQUENO BOTE COM MUITOS INDIOZINHOS, QUASE VIROU, MAS NÃO VIROU.













Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails

Windows Live Messenger + Facebook