quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

CONTRUÇÃO COLETIVA DOS COMBINADO





O que o aluno poderá aprender com esta aula.

■Estabelecer, refletir e entender um sistema de regras e de limites que favorecem a convivência;

■Explorar a autonomia e a identidade através da construção coletiva de regras;

■Compreender a importância de se respeitar o outro;

■Trabalhar as diferenças numa prática inclusiva.

Duração das atividades

Três aulas de uma hora. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Não há a necessidade de conhecimentos prévios.

Estratégias e recursos da aula

1º Momento: Leitura do livro – “E essa tal de escola, como será?” – Bel Linhares e Alcy. (1ª aula).

1.Este é um livro de apenas imagens. Assim, é possível criar inúmeras estratégias para a sua leitura: contar a história e pedir que as crianças recontem com suas palavras, pedir que os alunos identifiquem a personagem principal e criem um nome para ela, solicitar diferentes finais para a mesma história, etc.

2.Em roda de conversa, levantar com as crianças as seguintes questões:

■Do que trata a história?

■Porque é importante virmos à escola?

■Quantas coisas legais, interessantes e divertidas a escola apresenta, que tal relembrá-las?

■E os novos amigos, como é bom tê-los, e como nos divertimos com eles, quantas coisas diferentes aprendemos?

■Mas, na escola existem regras, limites e muitas possibilidades, o que pode e o que não pode fazer na escola?

Observação: Neste momento a professora deverá anotar todas as contribuições das crianças, pois estas serão usadas mais adiante.

2º Momento: Conhecendo a nossa escola. O que pode e o que não fazer em cada espaço dela (2ª aula).

1.Dar um passeio com as crianças por todas as dependências da escola, conversando com elas para que serve cada lugar e como nos comportar nestes ambientes. Posteriormente, fotografá-las nestes diferentes espaços.

2.Revelar as fotos e montar um painel evidenciando as ações positivas e negativas destes ambientes com carinhas felizes e tristes. Por exemplo: ao lado das fotos das crianças que estiverem correndo e se divertindo no pátio, colar uma carinha feliz, ao lado da foto da criança que estiver correndo dentro da sala de aula colar uma carinha triste. No momento da confecção deste painel ler a contribuições das próprias crianças e acrescentar algumas, caso julgue necessário. Posteriormente digitar e imprimir estas contribuições e fixar ao lado do painel.

3º Momento: Confecção de um sinaleiro correspondente às cores do sinaleiro para a aplicação das regras (3ª aula).

1.Confeccionar com as crianças um sinaleiro;

2.Dividir as crianças em três grupos: vermelho, amarelo e verde, solicitar que elas pintem o círculo na cor correspondente ao seu grupo;

3.Pedir que uma criança do grupo recorte os círculos e cole em figura de sinaleiro, já disponibilizada pela professora.

4.Explorar as cores e como estas são utilizadas no trânsito. Para isso, trabalhar as músicas da Thelma Chan:

VERMELHO

VERMELHO PERIGO

PARE AMIGO

QUANDO ELE PINTAR

MAS SE O VERMELHO FOR DE COMER

NÓS VAMOS AVANÇAR NHAC

AMARELO

AMARELO DO SOL

QUE ESQUENTA A MANHÃ

AMARELO DO OURO DA MINA

QUE TINGIU O IPÊ

MUITAS FRUTAS DOUROU

E ATÉ LÁ DENTRO DO OVO ELE PINTOU

VERDE

VEM VERDE DE PERTO

COMO É O VERDE DO CHICLETE

DO CHICLETE DE HORTELÃ NHAM, NHAM

O VERDE PINTA A NATUREZA BOSQUES E FLORESTAS

VERDE CHEIRO DE MANHÃ HUM!

Estas canções podem ser encontradas no álbum CORALITOda cantora Thelma Chan da Editora Fermata, ano de publicação1987.

5. Conversar com as crianças, que assim como trânsito, em nossa escola possuímos regras e estas devem ser seguidas para que todos possam conviver em harmonia na escola. Ao final de cada dia na escola, cada criança avaliará seu comportamento, assim deverá fixar sua foto ao lado da cor que ela julgar merecedora. Esta é uma excelente estratégia para fazer as crianças reconhecerem seus próprios erros e a tentar melhorar progressivamente.

Recursos Complementares

Álbum CORALITO da cantora Thelma Chan, da Editora Fermata, lançado em 1987.

Avaliação

Explorar diariamente a construção das regras e limites, propondo assim combinados é de suma importância para que a criança aprenda a conviver em sociedade. É preciso avaliá-la sem exercer julgamento, propondo a própria criança um repensar de suas ações na escola.

FONTE:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19140



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog foi criado para trocar idéias e compartilhar saberes. Que bom que você passou por aqui se desejar deixe um recadinho...
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...
Pablo Neruda
OBRIGADA PELA LEITURA...

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails

Windows Live Messenger + Facebook