domingo, 18 de abril de 2010

TEATRO DO DIA DO INDIO




PROFESSORA: HOJE DIA 18 DE ABRIL, COMEMORAMOS O DIA DO LIVRO E DE MONTEIRO LOBATO. O LIVRO É ALGO MUITO FASCINANTE E JUNTO DELE, VIAJAMOS POR MUNDOS DISTANTES. NELE, SONHOS E FANTASIAS SE TORNAM REALIDADE. MAS NÃO PODEMOS ESQUECER TAMBÉM DO DIA 19 DE ABRIL, DATA EM QUE SE COMEMORA O DIA DO ÍNDIO. E NUMA HOMENAGEM À ESSAS DATAS TÃO ESPECIAIS, A TURMA 01 DA FASE I IRÁ APRESENTAR UMA PEÇA TEATRAL COM O NOME DE : “A CINDERELA INDÍGENA”
 NARRADOR: O DIA DO ÍNDIO FOI CRIADO PELO DECRETO-LEI N° 5.540, DATA QUE NÃO DEVE SER ENTENDIDA APENAS COMO HOMENAGEM, MAS, TAMBÉM, COMO UMA TOMADA GERALDE CONSCIÊNCIA EM RELAÇÃO AOS PRIMEIROS HABITANTES DA NOSSA TERRA. APRESENTAREMOS AGORA “A CINDERELA INDÍGENA
     ÀS MARGENS DO OCEANO ATLÂNTICO, NUMA LINDA PRAIA, VIVIA UM GRANDE GUERREIRO. ELE MOSTRAVA MUITA FORÇA E VALENTIA. SEU NOME ERA VENTO FORTE E TINHA UM INCRÍVEL PODER DE SE TORNAR INVISÍVEL. MORAVA COM SUA IRMÃ E TODAS AS JOVENS DA ALDEIA SONHAVAM EM SE CASAR COM ELE.
 VENTO FORTE:  _ SÓ ME CASAREI COM A JOVEM QUE FOR CAPAZ DE ME VER CHEGAR AO ANOITECER, POIS ESTAREI INVISÍVEL.
 NARRADOR: IARA, A IRMÃ DE VENTO FORTE ERA RESPONSÁVEL PELA TAREFA DE TESTAR AS PRETENDENTES.
 IARA: _ VOCÊ ESTÁ CONSEGUINDO VÊ-LO?
 PRETENDENTE 1 : _ SIM.
IARA: - E VOCÊ ?
 PRETENDENTE 2 : _ EU TAMBÉM.
 IARA: - E COM QUE ELE ESTÁ PUXANDO O TRENÓ?
PRETENDENTE 1 : _ COM UMA CORDA!
PRETENDENTE 2 : _  NÃO. É COM UMA PELE DE ALCE!
 IARA: - VOCÊS ESTÃO MENTINDO. MEU IRMÃO NÃO SE CASARIA COM ALGUÉM QUE NÃO FALASSE A VERDADE.
NARRADOR: NA MESMA ALDEIA VIVIA UM GRANDE CACIQUE, JUNTO ÀS SUAS TRÊS FILHAS. ERAM MOÇAS MUITO BONITAS. A MAIS NOVA SE CHAMAVA TAINÁ E SUAS IRMÃS TINHAM INVEJA DELA.
IRMÃ 1 : _ VÁ VARRER A CASA!!!
IRMÃ 2 : _ VÁ LAVAR AS ROUPAS!!!
IRMÃ 1 : _ TENHO UMA IDÉIA, VAMOS CORTAR SEUS CABELOS E QUEIMAR SEU ROSTO COM BRASAS BEM QUENTES!!!
CACIQUE: _ O QUE ETÁ ACONTECENDO AQUI?
IRMÃ 2 : _ ELA SE MACHUCOU SOZINHA.
 TAINÁ FICA CHORANDO.
 NARRADOR: AS IRMÃS DE TAINÁ TAMBÉM TENTARAM CONQUISTAR VENTO FORTE, MAS FOI INÚTIL. UM DIA, TAINÁ DECIDIU CONHECÊ-LO.
 IRMÃ 1 : _ IMAGINA SE ELE VAI SEQUER OLHAR PARA UMA CRIATURA SEM GRAÇA COMO VOCÊ!
 NARRADOR: E PELO CAMINHO, TODOS RIAM DELA, DEIXANDO-A MUITO TRISTE.
 IARA: _ OI TAINÁ!
 TAINÁ: _ OI, IARA!
 IARA: _ VENHA. VAMOS PASSEAR NA BEIRA DA PRAIA. QUERO SABER SE VOCÊ CONSEGUE VER VENTO FORTE!
 TAINÁ: _ NÃO.
 IARA: _ NÃO! ESTOU ADMIRADA COM A SUA SINCERIDADE. E AGORA VOCÊ PODE VÊ-LO?
 TAINÁ: _ AGORA SIM E ELE É MARAVILHOSO!
 IARA: _ COM QUE ELE ESTÁ PUXANDO O TRENÓ?
 TAINÁ: _ COM UM ARCO-ÍRIS! QUE LINDO!
 IARA: _ PARABÉNS POR FALAR A VERDADE. VOU LEVÁ-LA PRA CASA E TE DAR UM BANHO ESPECIAL.
 NARRADOR: ENQUANTO ESFREGAVA TAINÁ, SUAS CICATRIZES IAM DESAPARECENDO E SEUS CABELOS COMEÇARAM A CRESCER, LINDO E NEGROS. QUANDO VENTO FORTE CHEGOU, FICOU ENCANTADO COM A BELEZA DE TAINÁ.
 VENTO FORTE: _ VOCÊ QUER SE CASAR COMIGO?
 TAINÁ: _ CLARO QUE SIM.
 VENTO FORTE: _ E PARA ME VINGAR, TRANSFORMAREI SUAS IRMÃS EM ÁRVORES PARA QUE SUAS RAÍZES NUNCA SE SOLTEM.
NARRADOR: DIZEM QUE AINDA HOJE, SEMPRE QUE SOPRA UM VENTO FORTE, AS ÁRVORES ESTREMECEM DE MEDO. ISSO FAZ COM QUE SE LEMBREM DE SEU TERRÍVEL CASTIGO, PELAS MENTIRAS QUE CONTARAM PELAS MALDADES QUE FIZERAM COM A IRMÃ.
 CULMINÂNCIA: TODOS OS ÍNDIOS E ÍNDIOS DANÇAM A MÚSICA DA XUXA: ÍNDIOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog foi criado para trocar idéias e compartilhar saberes. Que bom que você passou por aqui se desejar deixe um recadinho...
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...
Pablo Neruda
OBRIGADA PELA LEITURA...

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails

Windows Live Messenger + Facebook