quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Projeto – Cantos, contos e brincadeiras



1. Apresentação
Escola:
Período: Agosto, setembro e outubro de 2009
Turma: Jardim 2
Professora responsável: Dulcy

2. Justificativa
Toda a criança brinca. Ela necessita deste espaço para se desenvolver.
É brincando que os bebês descobrem como as coisas funcionam e assim começam a se relacionar com a vida, perceber os objetos e o espaço que seu corpo ocupa no mundo em que vive.
A criança simboliza. Brinca de faz-de-conta, representa papéis, “recria” situações que lhe foram agradáveis ou não. Só que quando a criança recria estas situações, faz da forma que ela suporta, não correndo riscos reais. Através do faz-de-conta, a criança traz para perto de si uma situação vivida e a adapta à sua realidade e necessidade emocional.
Assim sendo, usaremos, músicas, fábulas, lendas, histórias e antigos brinquedos e brincadeiras para transmitir a aprendizagem, unindo o lúdico ao agradável.

3. Objetivos
Que a criança:
3.1 – Valorize a leitura através do conhecimento de contos, histórias, lendas e fábulas, diversificando seu universo criativo.
3.2 – comece a incluir outras pessoas em suas brincadeiras brincando com o outro e não mais ao lado do outro.
3.3 – Conheça os brinquedos de antigamente e veja neles a riqueza de se criar com simples recursos.
3.4 – Se mostre tolerante às frustrações quando perde no jogo, percebendo o direito do outro, e entenda que o importante é brincar.

4. Conteúdos
4.1 – Conceituais
• Vivenciar brincadeiras antigas, construir brinquedos, sucatas ,descobrindo assim o prazer na simplicidade e na criatividade.
• Construir jogos, regras próprias e oralizá-los.
• Vivenciar histórias, contos e músicas, interessando-se assim, pelas atividades propostas em sala de aula e no dia a dia escolar.
• Incentivar o gosto pelas artes através da bibliografia de Cândido Portinari, artista cujas obras mostravam principalmente o brincar infantil.
• Conhecer a diversidade cultural das várias regiões do país percebendo que cada região possui suas características assim sendo, brincadeiras, músicas e brinquedos próprios.
• Conhecer diversas músicas, usando-as no cotidiano, diminuindo a timidez e ampliando sua oralidade.
• Construir brinquedos com suas próprias mãos, valorizando assim seu próprio trabalho.
• Recuperar com os pais, avós, amigos, vizinhos e em livros, cantigas de roda.
• Criar e inventar outras cantigas de roda.



4.2 – Procedimentais

• Ouvir músicas e historias relacionadas à diversidade cultural.
• Cantar com amigos e familiares as músicas aprendidas.
• Participar de danças típicas, ou temáticas.
• Confeccionar brinquedos artesanais.
• Confeccionar instrumentos musicais para a bandinha coletiva da turma que será usada durante o canto.
• Dramatizar histórias relacionadas ao projeto.
• Participar de jogos coletivos, e brincadeiras folclóricas.
• Reproduzir telas de Portinari de acordo com a interpretação individual de cada criança.
• Realizar atividades diversificadas no caderno que envolvam as histórias, músicas, e brincadeiras relacionadas ao tema do projeto.
• Pesquisar sobre as diferentes cantigas de roda que existem.
• Proporcionar a leitura e a escrita das canções.
• Ampliar o repertório musical e de outras brincadeiras de roda.

4.3 – Atitudinais

• Proporcionar o brincar pelo prazer e não pela competição através das brincadeiras folclóricas e de pequenos jogos respeitando as regras e melhorando o convívio com as pessoas.
• Trazer para perto de si através do faz-de-conta, uma situação vivida adaptando-a a sua realidade e necessidade emocional.
• Ampliar o repertório musical e de outras brincadeiras de roda.
• Valorizar o ato brincar, respeitando o próximo e as regras.
• Transmitir conhecimentos aprendidos para família, incentivando o brincar coletivo aumentando assim a afetividade.
• Vivenciar o companheirismo e o espírito de equipe em diversas situações.
• Conhecer brinquedos que hoje não são tão conhecidos, valorizando a simplicidade e a criatividade.



5. Desenvolvimento - Áreas do conhecimento
5.1 – Língua Portuguesa – escrita/oral
• Roda de conversa sobre os temas do projeto.
• Jogos envolvendo músicas, contos e jogos estudados.
• Narrações, poesias, quadrinhas, letras de músicas, adivinhas sobre o tema.
• Cruzadinhas, caça-palavras e atividades de ligar.
• Leitura de textos informativos de livros e internet sobre o assunto.
• Leitura de curiosidades sobre os brinquedos antigos, e sobre a vida de Candido Portinari.
• Nomes dos brinquedos, músicas e histórias aprendidas.
• Escrita das palavras enfatizando sempre: letra inicial, final, n° de letras e de sílabas.
• Escrita espontânea.
• Conhecimento de palavras e expressões usadas nas histórias e nas músicas.
• Nomes dos estados onde os brinquedos, músicas e histórias são oriundos.
• Poesias
• Pesquisas com pais, mães, avós sobre as antigas brincadeiras.




5.2 – Matemática
• Seqüências de formas e cores
• Formas geométricas (confecção de um livro de histórias)
• Situação problema envolvendo o tema e os numerais
• Jogo da memória (tema do projeto)
• Estatísticas (Número de personagens, números em parlendas, canções).
• Receitas (gastronomia das histórias contadas)

5.3 – Artes Visuais
• Confecção de brinquedos folclóricos (bilboquê, cavalo de madeira, diabolô, peteca, pipa, pe-de-lata)
• Cartazes com músicas, textos, nomes de personagens
• Releituras de obras do artista Candido Portinari que retratavam brincadeiras antigas
• Pintura a gesso (personagens das histórias, e das músicas)
• Modelagem com argila
• Confecção de convites para a exposição final
• Recorte, colagem, quebra-cabeça, desenho e pintura
• Confecção de máscaras
• Confecção de fantoches
• Confecção de instrumentos musicais para a banda do jardim 2
• Dramatização
• Fantoches



5.4 - Natureza e Sociedade
• Pesquisa com os pais e familiares sobre as brincadeiras e músicas do passado
• Conversas e relatos sobre os resultados da pesquisa
• Conversas e relatos das histórias e das músicas aprendidas
• Culinária dos contos de fadas (trazer para nossa mesa algum dos pratos das histórias)
• Pesquisa sobre os brinquedos, brincadeiras, músicas típicas do mundo através da internet e relato e apresentação para os alunos via computador




5.5 – Identidade e autonomia

• Reconto de histórias
• Desinibição diante da participação em dramatizações
• Fazer seu próprio brinquedo


5.6 – Música
• músicas e danças relacionadas ao tema
• criação da banda do jardim 2
• campeonato de Karaoquê

5.7 – Movimento
• Jogos de antigamente
• Circuitos de obstáculos
• Caminhadas em torno da escola cantando as antigas músicas
• Coreografias a partir de músicas temáticas (forró, valsa, anos 60 etc)


6. Produção final:
• No final do projeto, haverá uma exposição de grande parte de atividades produzidas pelas crianças e também de uma coreografia e uma peça de teatro.


7. Sugestões de leitura
• Apostilas de jogos e brincadeiras (computador)
• Textos da pasta educação ( computador)

8. Recursos Materiais
• Projetos pedagógicos dinâmicos
• Coleção “Baú do professor”
• Coleção “Arte no cotidiano escolar”
• Internet (dados a coletar e posteriormente anexados ao projeto)


::Atividades com vogais::

Esta semana vou enfatizar o trabalho com as vogais, já que tenho diversos alunos silábicos. Para começar a semana, vamos fazer uma gincaninha. A seguir, algumas atividades que pensei:

1) Hora do Conto com o primeiro capítulo do livro Emília no País da Gramática.
2) Gincaninha: escrever as vogais no quadro primeiro; encontrar o maior número de fichas de palavras com determinada letra; formar palavras com as fichas de letras; recortar palavras; etc...

3) No pátio: formar as vogais usando o corpo; em grupos, formar palavras com o corpo; STOP das vogais - distribuir as vogais entre os alunos, gritar uma letra, jogar a bola para cima, quem pegar acerta um colega que continuará a brincadeira gritando outra vogal.

4) Em grupos de acordo com o nível em que se encontram, os alunos realizarão as seguintes atividades:






segunda-feira, 24 de agosto de 2009

PROJETO PRIMAVERA

PROJETO PRIMAVERA
TEMA: Estação das Flores
DURAÇÃO: Setembro a Novembro de 2009.
PÚBLICO ALVO: Jardim I A e I B.

JUSTIFICATIVA: Vivenciar a alegria da estação com a presença multicolorida das flores, levando a criança a contemplar as suas maravilhas e o bem-estar que a convivência da natureza proporciona.

OBJETIVOS:
Trabalhar a percepção tátil, a coordenação motora fina e grossa, as linhas, as cores, os aromas, as medidas, os numerais, formas, texturas e as conseqüências.
Despertar o interesse pela preservação do meio ambiente, assim como as formas de vida e sua sobrevivência.
Observar o meio natural (Fotossíntese), desenvolvendo a curiosidade e a prática investigativa de cada criança.

CONTEÚDO:
Atividades orais e escritas;
Plantio de diferentes mudas;
Floreira;
Jogos: Quebra Cabeça, Jogo da Memória, Dominó e Bingo de Flores;
Brincadeiras;
Músicas e Danças;
Móbiles;
Culinária (apresentação de chá);
Pinturas, Dobraduras e Recortes;
Matérias recicláveis (sucatas);
Histórias com fantoches;
Confecção de livros;
Técnicas de pintura;
Máscaras de flores trabalhadas;
Argila;
Massinha de modelar;
Confecção de esculturas em flores;
Painéis;
Parlendas; Contos; Adivinhas; Trava-língua; Poemas; Rimas;
Exposição de telas – Juscelino Soares (Girassol);
Passeio à floricultura – Rosa de Sharon.

MATERIAS UTILIZADOS:
Papéis (sulfite, cartolina, color set, jornal, bubina, crepom, laminado).
Palitos de churrasco; Garfinhos de madeira.
Sucatas (garrafa pet de diferentes cores e tamanhos; tampinhas de plásticos).
Tesoura com ponta arredondada, cola branca e colorida, lápis de cor, giz de cera, giz de lousa, régua, gliter.
Agulha de costura, fio de náilon, barbante, fita adesiva transparente, botão, pincel, E.V.A. tela.
Sementes e mudas.

CULMINÂNCIA: Exposição da mini floricultura (natural e artificial), degustação de chá.

AVALIAÇÃO: Avaliação continua; Coletivo: plantações e passeio; Grupos: (meninos/meninas), atividades desenvolvidas em sala de aula.

BIBLIOGRAFIA:
- Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil - Ministério da Educação e Deporto. Brasília, 1998.
- Revista Nova Escola – Setembro 2006.
- Revista: Guia Pratico para Professoras da Educação Infantil.
- Projetos Escolares – Educação Infantil.

- Com a voz da Eliana tem a música Primavera e também um pout-pourri das canções a Cigarra e a Formiga, As Estações, e Lá vem o Sol. ( Algumas crianças podem estar vestidas com asas de borboletas confeccionadas por elas próprias e outras com flores )

- No CD Arca de Noé tem uma linda canção denominada Girassol cantada pela Jane Duboc - também é uma opção. ( Uma coreografia com os alunos vestidos de girassol )

- A montagem de um painel da seguinte maneira: cada dia um elemento da natureza: flor, uma arara, uma borboleta e assim sucessivamente... todos os alunos executam o trabalho artistico e cada dia um irá para o painel. Se for possível, associar uma música a cada elemento que for exposto. Importante que haja a participação de todos os alunos.

- Lembrancinha: Um copinho de gelatina ou de refrigerante recheado de jujubas com uma plaquinha em forma de flor desejando feliz primavera - é simpático e as crianças amam.

- Plantar sementes de flores na escola e dar de lembrança um vasinho pequeno com um saquinho de terra e flores para as criancas montarem como pais em casa também.

- Para os maiores: O dia que marca o início da primavera é muito especial. A duração do dia, parte clara, e da noite é a mesma. A partir dai as noites serão cada vez menores e o clima se torna mais quente. Observar pode ser uma atividade interessante.



Mais idéias...
Idéia da Ana Margarida:
Sugiro um grande mural, colorido com flores e passarinhos feitos de dobradura,pintado com têmpera ou cola colorida, usando folhas secas e graminhas coletadas pelas crianças, sempre usando literatura infantil como motivação para adicionar elementos no mural. você pode fazer um motivo por dia, contando histórias ou ensinando musiquinhas com gestos e expressão corporal, ainda máscaras de flores ou de personagens de histórias, fazendo um teatrinho.explorar texturas, cores, formas e a natureza que é muito rica em elementos.

Idéia da Aline:
Que tal iniciar com algumas musicas infantis?
Um passeio pelo jardim florido... mostrando alguns cuidados com as plantas...
Que tal contar historias e depois pedir q desenhem... fazer dobradura e dar a eles.
Trabalhar junto as cores da natureza... montar um cartaz com td qto é tipo de flor e fazer colagem...
sao algumas ideias..espero ajudar

Idéia da Gleiciane:
Música da primavera:
Desperta no bosque gentil primavera.
Com ela chegou o canto, gorgeio dos sábia.
Tra lá lá lá tra lá lá.
As flores se abrem no bosque encantado
Com ela chegou as flores ............ Eu esqueci mas irei ver com as amigas do colégio e escrevo depois.
Tra lá lá lá tra lá lá.
Espero ter ajuda-la

Idéia da Raquel:
Pode trabalhar com um desfile
meninos e meninas!!
Trabalhar cantigas de roda e outras
a linda rosa juvenil, onde está a margarida,
o cravo e a rosa etc.

Idéia da Graziela:
Então fiz assim na escola q trabalho(todas as professoras)
fizemos moldes de flores de diversos tamanhos(ou vc faz da grande e vai diminuindo,ou cada profa faz uma de um tamanho)a minha era grande...em papel canson fizemos as flores com miolo amarelos e fizemos um mobile(contendo 4 flores em cada um ,com distancia entre as flores de mais ou menos 10 ,15 cm)enfeitamos a escola inteira assim e colocamos umas borbolestas a entrada ficou linda e é super pratico e rapido de faz(ahh a linha utilizada para fazer o mobile,foi linha de pesca,e em cada flor dava-se um nó para ela não escorregar para a de baixo)
Espero ter ajudado,as crianças levarão uma flor igual a q colocamos no mobile,só q num palito de churrasco..e com as crianças,fizemos um cartaz(com 2 cartolinas onde eles colocavam bolinhas de papel no caule da arvore,etc>>e uma maquete/a maquete foi feita pela escola inteira)alunos e profs)

Idéia da Andreia Catarina:
Vamos fazer a dramatização..."Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho...voou,voou,voou...E a menina que gostava tanto do bichinho...chorou, chorou,chorou...Sabiá fugiu pro terreiro, foi morar lá no abacateiro, e a menina pois-se a chamar :-Vem cá sabiá,vem cá. Sábia respondeu de lá:-Não chores que vou voltar...

Idéia da Lú:
Tem uma histórinha da minhoquinha dorminhoca e tb tem até música da primavera,o site é www.papacaio.com.br e tb tem a música da margarida.Um abraço espero que tenho ajudado




Poesias:
1)- NO JARDIM
HELENA PINTO VIEIRA

JARDINEIRO, JARDINEIRO
VAI REGAR O TEU CANTEIRO
LINDAS FLORES
LINDAS FLORES
COLHERÁS O ANO INTEIRO

2)- PRIMAVERA
CLEVANE PESSOA DE ARAÚJO LOPES

A PRIMAVERA EXPLODIU
EM FOLHAS E CORES NOVAS!
QUEM FEZ TUDO NINGUÉM VIU
MAS AS FLORES SÃO AS PROVAS...

3)- PRIMAVERA
(autor desconhecido)

O JARDIM ESTÁ FLORIDO
LINDAS FLORES MULTICORES
TRAZENDO BORBOLETAS DE VÁRIAS CORES
FLORES COLORIDAS E PERFUMADAS
PASSARINHOS A CANTAR
É A PRIMAVERA QUE CHEGOU
PARA TODOS ALEGRAR
LINDA PRIMAVERA
COMO VOCÊ É LINDA
É A PRIMAVERA
NO JARDIM DA BEM VINDA
HÁ FLORES LINDAS E BELAS.

NA PRIMAVERA
SURGEM AS ROSAS E OS CRAVOS
A NATUREZA IMPERA
NO SÍTIO DO ROSALVO.

O AR FICA CHEIROSO
FAZ BEM PARA AS NARINAS
TUDO SE TORNA FORMOSO
PARAÍSO DAS MENINAS.

LINDA PRIMAVERA
COM PÉTALAS A ABRIR
A COISA MAIS SINGELA
QUE PODEMOS ASSISTIR.

ÉPOCA DE ALEGRIA
QUE TRANSMITE MUITA CALMA
NADA DISSO EXISTIRIA
SE NÃO HOUVESSE A ALMA.

DESABROCHAM LINDAS FLORES
E CHEIROSAS TAMBÉM
DE ONDE SURGEM OS FRUTOS
E EXCELENTES ARES CONTÊM.

( ANTONIO CÍCERO DA SILVA )

Fonte: http://wata-eh-legal.blogspot.com/2007/09/projeto-primavera-educao-infantil.html

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

PROJETO DIDÁTICO "O FOLCLORE".

PROJETO DIDÁTICO
TEMA: O Folclore
Turma: Educação Infantil e Anos Iniciais
Mês: Agosto.



1. Justificativa

Folclore é a meneira de agir, pensar e sentir de um povo ou grupo com as qualidades ou atributos que lhe são inerentes, seja qual for o lugar onde se situa, o tempo e a culura. Não é apenas o passado, a tradição; ele é vivo e está ligado à nossa vida de um jeito muito forte. Por isso, é tão importante conhecê-lo.

O saber folclórico é o que aprendemos informamente no mundo, por meio do convívio social - por via oral ou por imitação. Ele é universal, embora aconteçam adaptações locais ou regionais, como consequências dos acréscimos da coletividade.

"Folclore é o conjunto de coisas que o povo sabe, sem saber quem ensinou". ( Xavier)

O professor deve saber aproveitar o atraente, rico e variado mundo do folclore, como fonte inesgotável de motivação didática e de elevada importância pedagógica.
Este trabalho será desenvolvido através de fundamentação teórica por parte do professor e dos próprios alunos e realizado em sala de aula, a partir do lar, da família, estendendo-se à vizinhança e a comunidade. Desta maneira, o trabalho pode ser regionalizado, enfatizando-se as manifestações ligadas às atividades locais. Outra experiência folclórica, a culinária resulta do encontro de diferentes culturas, diversidade do clima e abundância de recursos naturais. por meio dela o professor pode trabalhar os sentidos, a matemática, a estética e a saúde alimentar dentre uma infinidade de outros aspectos.

2. Objetivos:
Levar os alunos à:
- Resgatar, vivenciar e valorizar as manifestações da cultura popular brasileira;
- Conhecer a importância do folclore para a comunidade.

3. Metodologia:
As atividades serão desenvolvidas de forma individual e coletiva com a interação professor e aluno em sala de aula. Os alunos pesquisarão manifestações da cultura polpular brasileira analisando cada uma delas. Os mesmos ainda criarão desesnhos que possam ilustrar os textos ( parlendas, trava-línguas, contos) trabalhados em sala referentes ao tema.

4. Conteúdos trabalhados nas Disciplinas:

Língua Portuguesa: ortografia, escrita e leitura.

Artes: criatividade, expressão gráfica.

estudos Sociais: as regiões, os costumes, a maneira de expressar-se.

5. Atividades:

- pesquisar sobre o folclore

- discutir com o grupo a cultura popular brasileira.

- construir um texto próprio sobre o folclore.

- ilustrar.

6. Produção Final:

Confecção de um livro de folclore a partir dos próprios trabalhos.

7. Avaliação:

A avaliação será através de registro por parte do professor em sala de aula frente a participação de cada aluno de forma individual e coletiva e do desenvolvimento da aprendizagem durante as atividades propostas.



Fonte: http://cantodosprofessores.blogspot.com



Atividades



terça-feira, 4 de agosto de 2009

Projeto Folclore II


1. INTRODUÇÃO
A história da humanidade é permeada por simbolismos resultantes das crenças e tradições de cada um dos povos que, através do contato e da variedade cultural existente, delineia sua historicidade e marca seus traços de identidade no mundo. A experiência histórica de um povo constrói seu estilo de vida, suas tradições, costumes, crenças e, tais elementos interligados, formam sua cultura.

2. JUSTIFICATIVA
Entendemos que o folclore é a expressão mais forte da maneira de viver de cada grupo social. Assim, levando em consideração a importância das manifestações culturais na vida da população e a necessidade de sua preservação, desenvolvemos este projeto, na tentativa de perpetuar este importante elemento de identidade cultural.
Portanto, O saber popular é um dos pontos de partida para o fazer pedagógico, buscando assim ampliar o conhecimento, compreensão e análise sobre o folclore brasileiro através do diálogo com os alunos, de questionamentos a respeito de suas próprias experiências sobre as diversas lendas, brincadeiras, brinquedos, parlendas, cantigas, trava-línguas e etc., levando-os a pesquisarem sobre o tema em questão.




3. OBJETIVOS
- Valorizar as manifestações culturais;
- Estimular a ampliar a linguagem oral;
- Incentivar a escrita nas suas diversas modalidades;
- Estimular o ritmo, a criatividade e prazer pelas cantigas de roda.

4. ESTRUTURA PROGRAMÁTICA/RECURSOS
Em cada aula do projeto, serão propostas atividades visando resgatar a cultura popular através de: lendas, parlendas, cantigas de roda, brincadeiras folclóricas, trava-línguas, e advinhas. Para tanto, utilizaremos:
- Pesquisa no laboratório de informática e com familiares
- Cruzadinha
- Caça palavras
- Jogos e brincadeiras
- Leitura e ordenação de textos
- Representação de cantigas e parlendas
- História legendada
- Quebra-cabeças sobre personagens das lendas
- Modelagem com argila ou massinha
- Jogo da memória

3.PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (AÇÕES)
- Conversa e registro (sondagem dos conhecimentos prévios);
- Explicar o que é folclore: são lendas, superstições, parlendas, brincadeiras, adivinhas;
- Pesquisar com pais as lendas conhecidas;- Socializar as lendas na sala de aula, por meio de recontos;
- Escolher por meio de votação as lendas preferidas dos alunos;
- Elaborar um gráfico com o resultado da votação (aproveitar e trabalhar situações-problema em matemática);
- Pedir aos alunos (em duplas) que reescrevam algumas lendas;
- Fazer um levantamento dos trava-línguas conhecidos pela turma (se não souberem nenhum, pedir uma pesquisa para casa);
- Socializar os trava-línguas e organizar fichas de leitura de cada um deles;
- Os alunos levam para casa as fichas com os trava-línguas para que possam ler em casa;
- A professora começa a aula lendo algumas adivinhas p/ turma, que tentam descobrir as respostas;
- Organizar um campeonato de adivinhas na sala;
- Os alunos deverão advinhar, através de objetos da caixa surpresa, de quais advinhas a professora se refere;
- Representação de cantigas de roda e parlendas
- Confecção de móbiles referente as parlendas trabalhadas
- Promover pesquisas na internet.



5. AVALIAÇÃO
A avaliação ocorrerá de forma coletiva, com a participação dos alunos na rodinha, que se posicionarão sobre os pontos positivos e negativos do projeto, e com o registro da participação feito pela professora.

6.PRODUTO FINAL
Finalizaremos o projeto com a exposição dos trabalhos realizados pelos alunos da educação infantil e ensino fundamental na maloca da escola.

7. BIBLIOGRAFIA
Livros:
Dia a dia do professor

Revistas:
Projetos Escolares (agosto 2007 e 2008)
Professor Sassá (agosto 2008)

Projeto Folclore


Justificativa:
Folclore é a maneira de agir, pensar e sentir de um povo ou grupo com as qualidades ou atributos que lhe são inerentes, seja qual for o lugar onde se situa o tempo e a cultura. Não é apenas o passado, a tradição; ele é vivo e está ligado à nossa vida de um jeito muito forte. Por isso, é tão importante conhecê-lo.
O saber folclórico é o que aprendemos informalmente no mundo, por meio do convívio social - por via oral ou por imitação. Ele é universal, embora aconteçam adaptações locais ou regionais, como conseqüências dos acréscimos da coletividade.

Objetivos:
Resgatar, vivenciar e valorizar as manifestações da cultura popular brasileira;
Conhecer a importância do folclore para a comunidade.
Metodologia:
As atividades serão desenvolvidas de forma individual e coletiva com a interação professor e aluno em sala de aula. Os alunos pesquisarão manifestações da cultura popular brasileira analisando cada uma delas. Os mesmos ainda criarão desenhos que possam ilustrar os textos (parlendas, trava-línguas, contos) trabalhados em sala referentes ao tema.

Atividades:
Pesquisa sobre o folclore;
Recorte e colagem;
Dobraduras;
Construção de texto junto com as crianças;
Lendas;
Brincadeiras folclóricas;
Avaliação:

A avaliação será através de registro por parte do professor em sala de aula frente à participação de cada aluno de forma individual e coletiva e do desenvolvimento da aprendizagem durante as atividades propostas.

UMA VIAGEM A CASA DA LEITURA



Projeto: UMA VIAGEM A CASA DA LEITURA
“O conto infantil é uma chave mágica que abre as portas da inteligência e da sensibilidade da criança, para sua formação integral. O que fez andersen o grande escritor universal e imortal foram as estórias ouvidas quando criança.”
Publico Alvo: Pré- escola
Área do conhecimento: leitura de livros usando a linguagem oral
Justificativa
A Infância é o momento em que as crianças estão mais propícias a desenvolver hábitos que serão seguidos futuramente, por isso consideramos que seja essencial estimular as crianças a gostarem de ler desde bem pequenas. É necessário mostrar às crianças que o ato de ler além de poder ser usado como obtenção de informações pode ser muito prazeroso, fantástico e lúdico. Para isso a criança deve ter um contato íntimo com o cantos diferenciados os quais chamam a sua atenção . Há inúmera maneiras de fazer isso. O importante é que o material escrito apresentado aos alunos seja interessante e desperte a curiosidade das crianças.
Objetivos
• Esse Projeto tem como objetivos centrais:
• Estimular o gosto pela leitura desde a Educação Infantil;
• Promover momentos de contação de histórias;
• Proporcionar momentos de manuseio de livros;
• Estimular as crianças a lerem imagens e construírem histórias a partir delas.

Metodologia

• Para alcançarmos os objetivos propostos, fizemos um levantamento bibliográfico e um aprofundamento teórico a fim de construir atividades que estimulassem o hábito e o interesse pela leitura e que se desenvolverão de maneira gradativa, buscando cativar e atrair as crianças para terem uma maior proximidade e intimidade com o mundo da leitura. Todas as atividades acontecerão em um ambiente calmo, fora da agitação das outras turmas da instituição, e as crianças deverão ficar à vontade, sentadas no chão em círculo. O tempo estimado para cada atividade será de 40 minutos a 1 hora. (tempo previsto : 6 dias)ao final desses trabalhos a professora juntamente com os alunos iram apresentar o livro de forma criativa e lúdica para as outra turmas.



1ª atividade: Contar Histórias
• Para essa atividade será escolhida uma histórias conforme a faixa etária das crianças. Ela será contada através de teatro de fantoches com entonação de voz criando a diferenciação das personagens e chamando a atenção das crianças para essa diferença.. Após a apresentação mostrar às crianças que a história também podem ser encontrada em livros, e deixá-las manusear o mesmo e os fantoches para que possam recriar a história.

2ª atividade: Contar história com livro
• A história será contada novamente agora mostrando o livro e as gravuras, e antes de trocar a página o educador deverá questionar com as crianças o que elas acham que acontecerá na próxima página, estimulando-as a falar (oralidade) e incentivando a imaginação e o raciocínio lógico entre uma cena e outra.

3ª atividade: Histórias a partir de gravuras
• Deverão ser confeccionadas placas grandes com gravuras que estabeleçam uma lógica de continuidade entre elas. As placas serão apresentadas uma de cada vez ao grupo de crianças e as mesmas farão a locução do texto oral a partir das gravuras que vêem. O professor não irá contar a história, as crianças é que a contarão através das gravuras.

4ª atividade: Produção individual de história
• A professora deverá pedir às crianças que a passem para o papel através de seus desenhos o que ela aprenderam sobre a história . Serão oferecidos às crianças materiais como folhas, lápis de cor, canetinhas, giz de cera e lápis de escrever. Caso algumas crianças conheçam algumas letras, incentivá-las a utilizá-las em suas produções. As produções dos alunos deverão ser expostas para toda a turma ver o que os colegas produziram. A professora deve estimular e valorizar as produções das crianças.



5ª atividade: Organização.
• O professor juntamente com a classe deverão organizar uma forma de apresentação do livro . Ex: historia em fantoches, teatro, paródia, etc
6ª atividades: Culminância
Será realizada em cada sala da escola ,com presença de pais, alunos e professores a feira UMA VIAGEM A CASA DA LEITURA

I CEMEIFAST COWTRY


Projeto: FESTA COWTRY
Publico Alvo: Pré- escola
Período: 15/06 a 22/06

Área do conhecimento: Linguagem, Matemática, Arte/ música, Natureza e Sociedade.
Justificativa: O mês de Junho é caracterizado por danças, comidas típicas, bandeirinhas, além das peculiaridades de cada região. É a festa junina, que se inicia no dia 12 de Junho, véspera do Dia de Santo Antônio e encerra no dia 29, dia de São Pedro. O ponto mais elevado da festa ocorre entre os dias 23 e 24, o Dia de São João. Durante os festejos acontecem as quadrilhas, os forrós, leilões, bingos e os casamentos caipiras. Aproveitando esses festejos e preocupando em inserir todos os alunos de nosso escola, o CEMEI III apresentar a I CEMEIFEST COWTRY.



Objetivos:
• Inserção da comunidade escola, pois não envolverá ritos evangélicos.
• Apresentar a verdadeira história do São João para os alunos;
• Identificar as comidas típicas usadas durante esse mês;
• Incentivar aos alunos e pais a virem fantasiados com roupas cowtry



Estrutura Programática e culminância
Será realizado no dia 22 de junho o I CEMEIFEST COWTRY, onde toda a comunidades escolar deverá ser convida a participar deste evento. Durante o festejo os alunos apresentarão coreografia, teatrinhos, musicas e teremos também um desfile onde os alunos concorrerão a garoto e garota cowtry ,entre outro, serão distribuídos comidas típicas e pretendemos fazer desde evento inesquecível para os nosso alunos. Cada professor durante essa semana dera trazer atividades para os alunos sobre o tema e não esquecer de falar para eles “ o que é o São João?.
Sugestões:
COMIDA TIPICA APRESENTAÇÃO
Milho Desfile das comidas
Amendoim coreografias
Pipoca A resposta da Mariquinha teatro
Bolo Maria Chiquinha Teatro
Desfile garoto e garota Cowtry
Concurso de Rimas de peão



Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails

Windows Live Messenger + Facebook